quinta-feira, 22 de maio de 2008

Fazer um Blog


Há algum tempo estou com uma idéia fixa: quero fazer um blog!
E, diga-se de passagem, já não era sem tempo: eu, Vivian Hogan, solteira, 21 anos, estudante de Jornalismo, mogiana de nascimento, paulistana de coração, dramática, sagitariana com ascendente em áries, adora música, literatura e pessoas sensíveis, odeia ser acordada, gosta de pizza, não gosta de futebol e é apaixonada pelas palavras desde as primeiras broncas na escola, aos 4 anos, por falar de mais.
Definitivamente, uma pessoa com características tão peculiares, com uma vida assim, tão dinâmica, precisava de um blog!
Mas... um blog pra quê? Sobre o quê? Para qual público-alvo? Com que tipo de linguagem? Com que tipo de estrutura de texto?
Depois de alguns dias pensando e visitando blogs alheios, cheguei à conclusão de que é importante ter mais ou menos uma idéia do que desenvolver por aqui, um fio condutor . E já decidi - pensamentos sobre mim, sobre a vida e sobre as pessoas, e algumas opiniões sobre músicas, livros e filmes com os quais tive contato. Aposto que você mal pode esperar pra isso aqui pegar fogo, não é mesmo?!
Okaaayy. Vamos lá... Não seja durão! Confie em mim, prometo que será legal!
E, digo mais, caro leitor, eu desafio você a visitar o Encaixando as Peças pelos próximos dias!!!
É! É isso aí! É isso mesmo que você leu! Desafio você! Desafio você a voltar e acompanhar esse puta universo bacana que é a minha vida! E, se você achar tudo isso um porre, estará autorizado a sair pra comprar cigarro e não voltar mais!
Beleza? Fechou?
Fechado!
Ah! E antes que você me pergunte por que o nome do blog é “Encaixando as Peças” eu conto a razão: a verdade é que eu estava pensando em um nome que, obviamente, refletisse quais as minhas intenções ao escrever, quais as minhas inspirações, entende?
Coloquei um CD do Radiohead, que eu amo, para me ajudar a pensar. Começou a tocar a música “Jigsaw Falling Into Place” (algo como, “O Quebra-Cabeça se Encaixa”) e então veio a idéia para o nome. Acho que “montar o quebra-cabeça”, “encaixar as peças” são expressões que dizem bastante sobre mim. Afinal, eu estou sempre pensando no porquê das coisas. Pra mim, é absolutamente necessário entender a razão para certas coisas acontecerem, a raiz dos problemas. Quando descubro o que procuro, me sinto segura. Sinto que tenho o controle.
E é por isso que eu penso tanto!

Obs.: Para aqueles que não foram capazes de entender minha intenção, modéstia à parte, genial, de colocar o cartaz com a propaganda Integralista de 1937 pra ilustrar esse primeiro post, eu explico: os integralistas fizeram essa propaganda pra intimar a galera a se unir pelo movimento constitucionalista, do mesmo jeito que eu intimo você a acompanhar esse blog incrível!!! hãn-hãn pegou a idéia?!
Tudo bem. Chega por hoje.

5 comentários:

Raito disse...

Se eu fosse voce, eu faria oque ela esta mandando.
Continue acompanhando, com certeza voce vai refletir mais sobre coisas menores.
Esta menina e demais.
adoro voce.

Breno disse...

Alow minha amiga querida.
O que dizer sobre algo que nos toca? O que dizer sobre algo que nos instiga? O que dizer sobre algo que nos faz sorrir? É acho que dispensa palavras.

Bruno Zanardo disse...

Fico impressionado como vc evoluiu...
Como vc cresceu, como vc pensou na vida...
E faz 1 ano que te conheço? Menos?!
Parabéns.... Cada dia mais sei quem vc é... e te admiro a cada dia que passa...
Beijos
bru

Gabriel Leão disse...

Po legal o texto, sua escrita prende a atenção e tem fluência.

A figura foi bem escolhida, apesar da imagem de vilões fascistas os integralistas tinham ideais sinceros que seguiam, um inimigo desses deve ser no mínimo respeitado.

Paula disse...

@=D Com certeza vc escolheu o melhor momento para iniciar um diário na rede! Diferente de uns tempos passados sinto que vc voltou ao normal, ou seja, com neuras saudáveis e sempre consciente do potencial violento que tem para se expressar e principalmente ser muito clara a respeito de seus desejos e opiniões, é isso aí!
Te amo Vivinha @=******!